Voando de Ryanair

Interessante esse negócio de voar de companhias low cost na Europa. Se é a primeira vez que vai comprar passagens, você acha tranquilamente que é trote: acessa um site de uma lowcost (a Ryanair, que voamos, por exemplo), e o site é todo em cores berrantes, como amareeeeelo e azul. O site do Mercadolivre é mais discreto que o da Ryanair! E aí que você já se depara com um box piscando no centro da página oferecendo vôos a €10,00. Com taxas! E eu que tava acostumada a achar que viajar de lowcost era pagar uns R$100,00 pra ir de Salvador a Beagá visitar os parentes, cada trecho (fora de promoção), descubro o que é uma verdadeira lowcost quando pago €30,00 pra voar de Madri pra Paris. Se ganhando em reais eu já estou achando isso barato, imagina pra quem ganha em euros? Uma maravilha.

Nem tudo são flores, é claro. Para pagar pouco, você tem que dar pouco trabalho para estas cias aéreas. Cada bagagem despachada é cobrada. Se você quer prioridade para entrar no avião, paga por isso. Se faz o checkin online (e consequentemente dá menos trabalho pro pessoal), ganha vantagens. Acha um absurdo? Achei bem justo. Você paga somente pelo que consome. Serviço de bordo? É pago também. Mas não é mil vezes melhor pagar justos €5,00 pelo seu sanduíche do que pagar todos os reais a mais que pagamos para receber barrinhas de cereal ou sanduíches ‘grátis’?

Ryanair1

Os aviões da Ryanair são todos novinhos, caso alguém pense que, por esse preço, se voa em arabacas que mal se mantêm no ar. As poltronas não tem quase conforto nenhum e são bem apertadinhas, mas todo o mundo adora quando lembra o quanto pagou.

O limite de bagagem de mão é o dobro do que aqui no Brasil: 10kg. Mas eu e a Carol achamos que a maioria não respeita esse limite. Vimos muitas malas enormes sendo carregadas como bagagem de mão, que só teriam 10kg se só tivessem algodão dentro. Nosso primeiro voo de Ryanair foi de Dublin pra Roma, e a sensação foi de estar num daqueles ônibus intermunicipais, hehe. Todo o bagageiro do avião estava ocupado, e precisamos colocar nossas mochilas embaixo do banco de outros passageiros, pois o único lugar que conseguimos foi a última fila do busu (digo, avião).

Isso porque na Ryanair você tem que pagar €3 para escolher sua cadeira.  E pouquíssimas pessoas pagam, sendo que essas têm preferência no embarque. Com isso, na sala de embarque, quando a mocinha de azul da Ryanair aparece para anunciar que a aeronave está no pátio, já existe um bando de gente, organizados em fila, prontos pra embarcar. E você pensa: nossa, quanta organização, viva a Europa, isso é que é gente civilizada. Mas não, é a lei da selva! Quem entra primeiro, pega os melhores lugares! Neste vôo eu e a Carol demos bobeira e acabamos assim, passando as 3 horas até Roma na última fileira do avião – lembrando que essa fileira não é reclinável em cia. nenhuma…  😦  Mas isso só aconteceu dessa vez, depois ficamos espertas.

Ryanair2

Além das aeromoças passarem vendendo os lanchinhos, durante o vôo eles também oferecem um bilhetinho para loterias dentro da empresa (“concorra a mais de não-me-lembro-mais-quantas mil passagens pagando apenas €8,00 por essa cartela”…), vales-viagem para dar de presente e tickets de transporte para o trajeto aeroporto-centro da cidade. Bom… se oferecerem esse ticket de passagem de onibus, não aceite! Descobrimos que eles só oferecem ticket de onibus dentro do avião se há concorrência em terra para esse transporte. Nos aeroportos que chegamos e só havia 1 opção para irmos ao centro, eles não ofereciam no voo… Resumo da ópera: pegamos um onibus bem bom de Ciampino pra Estação Termini, mas pagamos €2,00 a mais que o pessoal que deixou pra comprar em terra.

Como dá pra ver aqui, a aeronave, por dentro, não é nada discreta. O mesmo amarelão que você vê no site é o que vc encontra dentro do avião. Isso é que é reforço de identidade visual! 😉

 

Ryanair3

 

E eles não perdoam nem um espacinho da oportunidade de vender mais alguma coisa. Tá vendo,  propaganda até nos bagageiros… Isso incomoda um pouco, é muita poluição visual, mas na verdade eles estão aproveitando cada espacinho para fazer dinheiro e não onerar o passageiro. Ah, então tá bom.

Acho que o episódio mais pitoresco de todos os nossos voos Ryanair (foram 4 no total) foi uma briga que rolou entre um passageiro e uma aeromoça (também, no voo Dublin-Roma. Êta vôo longo…). Os dois, italianos. A aeromoça insistia pra um cara de uns 30 anos no máximo guardar sua bagagem no bagageiro, e o cara se fazia de desentendido e deixava a mochila debaixo do banco (o que era proibido, pois ele, como nós, estava na última fileira). A tal aeromoça já estava indo cuidar de outros afazeres quando ele resmungou algo sobre ela, que ouviu. E voltou. “Scusi?” Era ela com um “como é?” em italiano. E pediu pro cara repetir o que tinha dito. Já com a voz alterada. Pronto, o barraco tava armado! Aí o cara começou a pedir desculpas, e ela falando que não encerrava os procedimentos enquanto ele não entregasse a ela o passaporte. Uma confusão. Os dois falavam alto e eu e a Carol entendíamos parte da conversa (nosso italiano, até então, não ia muito além do que aprendemos vendo Terra Nostra na Globo). Esse bate-boca todo não rendeu nada além disso, e o italiano ficou quietinho no lugar dele durante todo o voo. Não me lembro onde ele afinal guardou a tal mochila…

Acho que a condição ideal de voar de Ryanair é quando você tem apenas uma malinha de bagagem de mão e vai para um destino próximo. Dentro dessas limitações ela é perfeita… Pouco tempo de vôo e nada de stress ou taxas pra despachar bagagem.  A Carol que o diga, já está ficando profissional em Ryanair. Logo ela, que morre de medo de avião, hein… Bom, mas eu compraria Ryanair de novo e quantas vezes mais eu pudesse! O valor pago vale muito a pena.

Para pesquisar várias opções de voos lowcost ao mesmo tempo, utilize o Skyscanner.

Se quiser conferir preços direto com cias lowcost, algumas que usei foram:

Easyjet

Aerlingus

Vueling

Vale ressaltar que nem todas têm as mesmas práticas da Ryanair, que me parece ser de longe a mais espartana do grupo. Viajei de Aerlingus de Frankfurt pra Dublin e foi bem confortável (ah, e pude marcar assento sem pagar nada por isso).

Caso haja dúvidas sobre a existência dos preços baixos messsssmo, veja a listinha de quanto pagamos por voo, com taxas de embarque e de bagagem:

Dublin – Roma: 61,73 euros

Roma – Barcelona: 49,25 euros

Barcelona – Madri: 33,53 euros

Madri – Paris: 33,41

Pegadinha: pra poder calcular o custo total de pegar um voo lowcost, bote nesse valor aí mais uns euros para transporte, pois os aeroportos que estas cias usam costuma ser longe… Pagamos em média uns 10 euros por deslocamento (alguns foram barato, tipo 5 euros, outros foram 14, quase o preço da passagem…)

Anúncios