Ah, e teve pubs tambem!

Ora, ora, estava quase esquecendo! Tambem fui a pubs!! A Carol me levou no Brazen Head, que è o pub mais antigo de Dublin. Lah, comemos uma comida tipicamente irlandesa – carne de carneiro picada numa sopa de legumes…. como podem ver na foto, podemos dizer que o carneiro foi atropelado ou cortado pelo Jason, e a sopa de legumes eh bem ralinha. Mas eh gostoso, e dah ate pra imaginar aqueles irlandeses de uns 500 anos atras comendo isso ai mesmo…..

brazen head

Fomo stambem ao Temple Bar, a regiao onde acumulam-se pubs. Parece um pouco com um pelourinho onde em vez de casinhas coloridas coladas uma nas outras, sao pubs que dividem as paredes.

temple bar

Fomos no porterhouse, um pub de 5 andades, com sei-la-quantas cervejas disponiveis. Nao fomos em tantos pubs assim, mas durante nossa viagem com certeza vamos ver varios irish pubs por ai…. eles estao em todo lugar!!!

porterhouse

Anúncios

E ainda tem mais o que fazer em Dublin…

Alem dos passeios super culturais  jah descritos, conheci o Museu Irlandes de Arqueologia e o de Arte e Cultura. Esse ultimo tinha uma replica de navio viking temporariamente exposto, que em marco iria pra agua pra navegar ateh a Noruega.

navio viking

Tambem fomos na St. Patrick Church e na Christ Church, essa com um sitio arqueologico ao lado de uma igreja bem antiga, de aproximadamente 500anos depois de cristo. A igreja em si ja eh bem antiga e num estilo bem medieval. Gostei das portas laterais, as armacoes de ferro eram tao bonitas…

christ church

Tambem fui contemplada com um jantar irlandes na casa onde a Carol estah hospedada. Comi salmao defumado com pao, um frango com um tempero totalmente diferente que nao identifiquei, e cuzcuz marroquino. Tava tudo bem gostoso. Olha o pessoal ai.

jantar

 




Alcool em Dublin – Old Jameson Distillery

A visita da Jameson foi bem mais legal que da Guinness. Foi um tour guiado de meia hora, mostrando todo o processo de fabricacao de forma bem interativa e diferenciada. Na foto abaixo, a Carol esta prestando bastante atencao no processo de destilacao do uisque. Ele comeca clarinho que nem cachaca e vai ficando marronzinho no decorrer do tempo no barril de carvalho.

Jameson1

Ao final, eu e Carol nos voluntariamos para uma degustacao entre os uisques escoces, americano e irlandes. O melhor foi o irlandes, Jameson, eh claro.

Jameson2

 Apos recebermos ateh certificado de experts em uisque (ah, tah….), demos uma passadinha no bar da destilaria, onde esse atendente super animado (como voces, bem, er… podem ver na foto) nos serviu uns driques de uisque. De la fomos visitar museus, bem felizes.

Jameson3

www.oldjamesondistillery.com

Alcool em Dublin – Guinness

Dois lugares que eu nao podia deixar de conhecer em Dublin e que desde o inicio eu botei na lista de passagens obrigatorias: a cervejaria Guinness e a destilaria de uisque irlandes Jameson. CArolzinha ajeitou tudo para irmos as duas.

Guinness 2

Adorei ir a Guinness e conhecer o processo de fabricacao da cerveja. O tour eh self-guided, ou seja, voce mesmo o faz, vai seguindo as plaquinhas. No meio tem uma degustacao do ultimo lancamento (no caso foi da Northern Star) e no final voce tem direito a uma Guinness Draught, a padrao, no bar que eles tem no ultimo andar do predio onde eh a fabrica. De la da pra ver uma boa parte de Dublin. Eu nao gosto de cerveja preta, nunca fui muito com o gosto da Guinness, mas eh verdade que la ela tava mais gostosa. Nao sei se por causa do clima ou se por causa da historia de que quanto menos a cerveja eh transportada mais ela preserva seu sabor… bem… ateh o brasil ela anda um bocado. Entao deve ser isso! A partir de agora, passo a gostar da Guinness, mas tem que ser tomada perto da Irlanda!!!

Guinness 1

Mais da Guinness: www.guinness-storehouse.com

Dublin

dublin 

Depois de sei-la-quantas-horas viajando, a Carol tava me esperando no aeroporto. Que beleza encontrar a irmazinha depois de mais de seis meses!!!! durante os dias em Dublin, fiquei na casa onde ela estah morando e trabalhando de au pair – uma especie de baba, ou baby-sitter, como alguns dizem. O Jim, pai dos meninos que ela toma conta, levou a Carol de carro pra me pegar, o que foi um alivio diante do peso das minhas malas. A Sheelagh, mae dos meninos, estava nos esperando na casa, com uma garrafa de vinho. Adorei essa familia!!!!

Soh no dia seguinte conheci os dois meninos que a Carol toma conta, o Owen e o Kim (nao eh assim que se escreve, mas eh assim que se pronuncia, entao ta bom). Sao bem agitadinhos, mas bons meninos. o Owen, mais novo, eh todo envergonhado. O Kim jah eh agitado tambem, mas jah tem algum discernimento entao eh mais educado. Eles tem 5 e 8 anos.

Comecei a conhecer Dublin nao exatamente fazendo turismo classico, mas sim resolvendo as ultimas coisas da viagem. Algumas comprinhas, incluindo um celular novo e uma maquina fotografica (repararam que ateh agora nao fiz foto?). So depois de estar com a Carol.

Trinity college

Inclusive, de agora em diante tenho registro fotografico. Como podem ver nessa foto do Trinity College, primeiro lugar que fomos, o dia tava meio ruinzinho…. La fomos ver o Book of Kells. Esse livro eh uma biblia em latim, encontrada a mais de mil anos na Irlanda. A riqueza dos detalhes eh impressionante. O livro foi todo escrito em um couro curtido de animal, e algumas cores que se ve nas ilustracoes do livro foram feitas com cobre (o verde) e uma mistura de lapis-lazuli do Afeganistao (na epoca ninguem sabia que o Chile existia, neh….).

Alem do Book of Kells, conhecemos a “The Long Room”, uma sala GIGANTESCA com mais de 200mil (!!!) livros antigos, desde a epoca medieval. Nao ha foto que represente o que eh a long room. Soh vendo pessoalmente! Eh um corredor de aprox. 65m de comprimento, com varias camaras com  dois andares de livros dos dois lados. No meio, exemplares de livros antigos e outros nem tanto (uns 200 anos soh) estao expostos e protegidos por vidro. Eh uma viagem no tempo.

www.visitdublin.ie

www.tcd.ie

http://www.tcd.ie/Library/heritage/kells.php

http://www.tcd.ie/Library/heritage/longroom.php