Carnaval de Salvador, segunda-feira: o Bloquinho passou e eu não vi!

Segunda-feira foi dia de buscar uma programação fora dos circuitões Barra-Ondina e Avenida (Campo Grande). Fomos passear no Pelourinho e curtir as marchinhas e o clima de um carnaval de outra época.

A idéia era dar uma passeada para depois pegar carona num bloco no Pelourinho que virou sensação já no seu segundo ano na rua: O Bloquinho, de Jau. A proposta do Bloquinho é percorrer as ruas do Pelourinho com uma banda de sopro e percussão. Notícias da programação do Bloquinho 2011 aqui e aqui.

Não levei muita fé no cumprimento do horário da concentração do Bloco, que prometia sair da Praça da Sé às 15h30min. Baseada na pontualidade desse tipo de organização e na temperatura do verão de Salvador, me programei (e levei meus convidados a reboque) para sair de casa uma hora depois.

Resultado: ao chegarmos no Pelourinho, não vimos o Bloquinho passar, e chegamos bem na hora que os foliões chegavam no ponto final do cortejo, o Largo Teresa Batista.

E ainda por cima a máquina fotográfica deu pane – só consegui tirar a foto que encabeça o post, e mal encontrei fotos decentes na web para trazer pra cá… mas achei o cartaz de divulgação, bonitinho.

OBloquinho2011

Entramos no Largo Teresa Batista, onde aconteceu o show, devidamente paramentados com nosso pedaço de pano (não é camisa, não é abadá. É um corte de pano, mesmo!) e alguns minutos depois começou o show. Fiquei um pouco decepcionada, pois eu esperava que o show fosse continuar com o ritmo das marchinhas de carnaval (que havíamos perdido, chegando atrasados). Na verdade, era o show com o repertório já conhecido de Jau – e do jeito que a platéia reagia de forma entusiasmada, só eu é que não sabia disso, rsrs.

Jau carrega uma legião de fãs bem animados, e o lugar estava bem cheio. Apesar de gostar do show de Jau, não era bem o que estávamos procurando. Ficamos menos de uma hora e saímos pra caçar diversão em outro canto da cidade.

Mas o show era tão concorrido que na saída ainda fomos abordados por duas meninas, que ofereceram R$50 em cada acesso (o tal pano) nosso. E compramos por R$80! Vendemos, pra diminuir o preju.

De lá, a Thaís e o Fabrício, nossos incansáveis hóspedes, foram pro circuito da Barra,  que estava só começando. E eu e Caetano, cansados de guerra, fomos pra casa.

Quem quiser sair no Bloquinho em 2012, tem que se programar, comprando com antecedência na Central do Carnaval. Como o espaço é pequeno, os ingressos se esgotam alguns dias antes da folia de Momo. Não deixe para trocar o ingresso pelo pano no dia (como eu fiz), é muito complicado – melhor trocar um dia antes.  Recomendo demais o esquema pra quem quer fugir do axé e curtir uma farra carnavalesca longe do público teen.

Aqui, um video que achei no Youtube que resume o dia do Bloquinho:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s