A lenda da loba de Roma

 Eu e Carol estivemos, em nossas andanças, em poucos museus em Roma. Entre eles, os Museus Capitolinos. Primeiro, explico: Roma é, não tenho como não usar o batido termo, “um museu a céu aberto”.  A melhor coisa mesmo é andar, andar, e de repente descobrir coisas, ou então traçar um roteirinho, ir seguindo as ruelas… e se perder, hehehe. Além do Museu do Vaticano, queríamos ir a outro museu. Tínhamos 2 opções, a Galeria Borguese, do outro lado da cidade, e os Capitolinos, sequência no passeio Coliseu-Forum Romano. Aí lá fomos, para terminar a nossa tarde com chave de ouro. E para usar a segunda entrada grátis do nosso Roma Pass, que dá direito a 2 entradas gratuitas e descontos nas seguintes (a primeira que usamos foi no Coliseu), além de transporte gratuito por 3 dias.

MuseusCapitolinos

Recomendo muito a ida aos Capitolinos. O museu é enorme! Investimento bem empregado.

A nossa única falha foi esquecer de carregar conosco alguns euros para a lanchonete, pois é preciso deixar os pertences no guarda-volume. Estávamos só com umas moedinhas, e a  lanchonete que tem no terraço exibia sanduíches tão lindos… e gostosos, porque conseguimos dividir um com a pouca grana perdida nos bolsos! ;-)   Tava frio, então não aproveitamos a área externa, mas ali, no verão, deve ser uma delícia!

Entre as várias obras de arte que vimos lá, estava a estátua da Loba que amamentou os gêmeos Rômulo e Remo. Conhecem a história?

Adri&Loba

Dizem os romanos que Roma se originou desses dois babies aí, Rômulo e Remo. Eles foram abandonados pela mãe perto do rio Tibre (ou Tevere), uma sacerdotisa que foi seduzida por Marte/Ares, o deus da Guerra. Sim, os fundadores de Roma já tinham essa vocação de conquistas e disputas no sangue, hehe. Mas eis que uma loba os acha e, em vez de devorá-los… passa a amamentá-los (dizem que foi Ares que mandou a loba… mitologia grega é isso aí). Depois de mais crescidinhos, foram encontrados por um casal de pastores. Depois de crescidos e de fundarem a cidade que viria a ser Roma, durante uma briga Rômulo matou Remo e tornou-se, por exclusão, o primeiro rei de Roma. :-S

A continuação da história é engraçada, pois a cidade foi povoada em seu início por exilados, ladrões, escravos fugidos, ou seja, a escória da humanidade. E não havia mulheres. Então eles decidiram roubar as mulheres da cidade mais próxima, que eram as Sabinas (já ouviu falar do “rapto das Sabinas”? pois é esse mesmo…). Bom, na hora que os sabinos foram buscar suas mulheres, elas partiram para o ‘deixa disso’, não queriam ir embora! E assim, na verdade, os sabinos se juntaram aos romanos. Segundo a wikipédia, ‘o que gerou um tratado de união entre os dois povos”. Ah, tá… uma grande suruba!

Loba2

A estátua original era só com a loba, e era propriedade de um papa, que doou ao Museu. Depois acrescentaram os babies, pra ficar mais ‘didático’, creio…. ;-) 

Mas cuidado pra não se contentar com a loba falsa! Ou melhor, não é falsa, mas é um fac-símile, uma cópia. Ela fica do lado de fora do Museu, no caminho pra quem chega do Forum Romano, atrás do segundo prédio dos Museus. É essa aqui, ó, e tá meio desgastadinha pela poluição e pelos pombos. Mas como é igualzinha à de dentro, pode até servir pra quem não quiser gastar o rico dinheirinho!

LobaCopia

 Museus Capitolinos: www.museicapitolini.org

About these ads

5 comentários sobre “A lenda da loba de Roma

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s